23.5.07

Mad about


É urgente repensar os valores. Nunca se viu tanta mobilização para ajudar a encontrar uma criança portuguesa. E perdoem-me se a memória me falha, mas realmente não tenho lembrança de uma aparato tão grande em volta de um desaparecimento de uma cidadã portuguesa como o que está em prossecução. Se as crianças são o futuro do Pais, não me parece que actualmente, os media e as autoridades policiais dêem assim muita importância ao futuro deste país, pois a preocupação está totalmente direccionada para uma estrangeira, turista, é certo, mas que não é filha da nação. E a questão que me paira há já vários dias é a seguinte: até que ponto a situação não empolou devido ao dinheiro envolvido. Agora todos querem ajudar a encontrar uma criança, ainda viva de preferência, quando diariamente milhares morrem por nem um copo de água potável terem para beber, nem uma mãe, nem um pai, nem nada. Com essas a movimentação de esforços existe, é certo, e de louvar, mas é uma verdade de tal modo instituída, que já ninguém se importa. Mas se a criança é loira e de olhos azuis, filha de um casal inglês da classe média alta, a situação toma contornos absolutamente gigantescos. Como se a situação fosse mais avassaladora que os milhares de cadáveres diários espalhados pelos países menos desenvolvidos. E eu pergunto, essas crianças não deveriam merecer mais a nossa atenção. Afinal, muitas delas, não só não têm uma mãe, como não têm um pai, e muito menos alguém que se preocupe se amanhã estão vivas ou não. É urgente repensar as prioridades.

3 comentários:

Rita disse...

tu um dia ainda me pões a chorar com este teu blogue...e pouco falta. beijo!

João Cordeiro disse...

bela reflexão...


beijo sonhador e criativo

Zofia disse...

Só espero que tenha sido levada para adopcao... de todos os males, o menor.
Bom texto, miga. :)