9.9.08

Sai


Há qualquer coisa dentro de mim que quer sair, mas não sai. Nem com forceps, nem empurrando. Nem com murros, nem vomitando. Há qualquer coisa atravessada, ameçada pela crítica, pelo julgamento feroz que insiste em esconder-se e a esconder-me do autêntico que sou eu e ninguém sabe. E até eu começo a esquecer. Há qualquer coisa dentro de mim que podia ser mais, mas que não deixo jamais trespassar. Há qualquer que começa a ganhar mais força, mais forte do que eu própria, uma força que só ela tem e que está a ser difícil de continuar a abafar. Há qualquer coisa dentro de mim, que uns dizem chamar-se alma, que parece que me quer abandonar, mas lá no fundo, só quer gritar. Há muito que qualquer coisa dentro de mim está em coma e agora eu tenho de lhe dar as mãos. E puxar. E ressuscitar.

3 comentários:

o disse...

... gosto cada vez mais de te ler rapariga. estás mais forte. bjocas

T disse...

Obrigada O!

É disto que preciso.

bjs

Z. disse...

Ena, baixou-te o espírito do Pessoa ou quê?
Muito bom sim sras.

Beijitos