13.3.09

I care

Com o começo do calor começam os problemas. Os planos para as férias, as contas ao dinheiro e normalmente sobra muito pouco ou nada para pensar nos que adoptámos. Falo dos animais, que supostamente são de estimação, o que implica não só estimar, mas também cuidar deles. Porque ter um animal de estimação não é um capricho, ou não devia ser, nem é um brinquedo novo. Porque ser dono não é possuir algo, nem um exercício de poder, mas sim uma missão de educar da melhor forma possível um ser vivo que nos toma por família. Porque um animal, não é mais um móvel que se adquire lá para casa, é um elemento da família que acolhemos no nosso lar e sobre o qual nos devemos comprometer a cuidar, amar e respeitar, até que a morte nos separe.
















[Porque este é um tema que me toca particularmente, como escrevi aqui. Como amante de animais, voluntária na divulgação de animais abandonados e recolha de bens, e como "mãe" de um animal, por favor ajudem a passar a mensagem we care for animals. Obrigada]

3 comentários:

C disse...

Tens toda a razão. Eu tenho uma cadela adoravél e adorada, que faz parte da minha família. Nunca, mas nunca seria capaz de a abandonar. Não entendo esse tipo de crueldade humana.

Miss G disse...

O gato lá de casa atira-se às pernas das pessoas e ferra os dentes, faz-nos rasteiras e outras marotices. É um animal, nao tem pensamento lógico, apenas instinto. Por conseguinte, nao o podemos "incriminar" por fazer o que sabe.
Nunca pensámos em deixá-lo só nem com outras pessoas. Por isso já fez 5000 duros Km connosco, sofreu fechado mas nao por ter sido abandonado.
A publicidade (como sempre) está fantástica!

Sanxeri disse...

Fantastica campanha!