21.6.07

Cega


Estava atrás de ti
num beco
e mesmo assim
não te vi.
Estava atrás do teu
eco
e mesmo assim
não te ouvi.

Mesmo assim,
não vi
que estavas atrás
de mim.

2 comentários:

Jorge Bicho disse...

A tua escrita é sempre assim, cheia de tudo, cheia de nada, fico a pairar, a perceber cada palavra, paira no ar o teu mistério e a clareza com que a tua folha nua se enche de uma luz forte, que me impressiona, que me dá o prazer de te ler todos os dias (ou quase).
obrigado por trocares comigo estas palavras que tocam a alma.
1 beijo fica bem
JB

Zofia disse...

Gostei muito mesmo!