5.1.11

Não estou para isto.

Há coisas que me dão raiva e gente sonsa e com sorte são duas delas. Gente sonsa, daquelas betaas de igreja que se escondem atrás de uma vozinha de quem não parte um prato e depois vai-se a ver e são pequenos leões prontos a afiar as garras e a fazer impôr a sua vontade a quem menos se espear. Dessas sonsas. Que parecem parvas, mas são suficientemente inteligentes para jogarem com isso e com a crença dos outros.

Por outro lado mete-me nervos as pessoas com sorte. Aquelas pessoas que nunca fazem planos, que vão ao sabor do vento, que se atiram sem reflectir para situações, e que nunca se lixam. Tudo lhes corre bem. Tudo lhes acontece. Estes metem-me mesmo raiva. Porque apesar de todos os defeitos, de serem egoísta e oportunistas, e não terem nenhum problema em mostrá-lo, são adorados por toda a gente. Têm dezenas de amigos que fariam tudo por eles, que os estimam, que os procuram, que têm saudades deles, que lhes dão força e se preocupam. Gente de valor. Gente que vale a pena ter como amigos. Não só aqueles que servem para as conversas banais e nos entupirem das merdas deles. E é isto que me dá raiva.




[e também me irritam os capricórnios e os sagitários. pronto. já disse]



10 comentários:

Lydie disse...

e não é que concordo plenamente contigo T?! bolas, o primeiro caso é o que me irrita muito mais! quanto ao segundo, antes não me afectava, mas desde que no final de 2010 fui atacada por uma onda de azares... ufa chateiam-me!

obrigada pela tu visita ao La Vie en Rose! também gosto bastante do teu cantinho!

2011 de certa que trará dias melhores! :D

bom ano*

Luísa disse...

não gostar de pessoas com sorte não percebo. o que é q isso muda a tua sorte ou a tua felicidade? qto mais pessoas com sorte e felizes existirem, melhor. pessoas felizes, não chateiam pq estão bem. como é q a sorte, ausência de planos e correr tdo bem, felicidade de alguém pode afectar outro alguém pela negativa?

beijinho e bom ano Tânia!

Luísa

T disse...

Nunca escrevi que a felicidade de alguém afecta o outro pela negativa. Essa é a tua interpretação do que escrevi. (agora que falas nisso, por acaso até acho que pode). Mas, não foi isso que escrevi.

Disse que me "irrita" ou "dá nos nervos". Da mesma forma que me irritam os smarts fortwo, as manicures que falam, os condutores de domingo e centenas de outras coisas.

É assim. Há coisas que me irritam. E estas duas foram as do dia em questão. Escrevo sobre o que me apetece aqui. É por isso que este sítio existe.

T.

Luísa disse...

com certeza, o espaço existe para escrever o que queres, é o teu espaço. e como está aberto a comentários e até te conheço pessoalmente e gosto mto de ti, comentei com a minha opinião, que tb não é uma verdade absoluta.

não percebi e perguntei pq realmente não faz sentido para mim mas ainda bem que as pessoas pensam de maneiras diferentes e têm 'irritações' diferentes, seria um tédio sermos todos iguais.

T disse...

...e precisamente por ser um espaço aberto, não posso escrever tudo aquilo que quero e me apetece. Precisamente por virem cá pessoas que me conhecem e fazerem as suas interpretações, e pior ainda, os que não m conhecem e julgam à partida. Irónico. Ter um blog não identificado, mas mesmo assim ter de me "limitar" no que escrevo.

Precisamente por isso, a maioria das vezes escrevo por meias palavras. E este é um caso claro disso. Não espero que percebas o motivo da minha "irritabiidade" com os temas escritos, mas se te explicar com todo o detalhe, acredito que irias perceber uma boa parte do sentimento.

BEIJINHOS e BOM ANO!!

Sofia Vila Nova disse...

Diz o ditado que a sorte bafeja os audazes. Eu cá não acredito na sorte ou no azar. Acredito que a escolha entre boa sorte e má sorte é feita por nós. Há os que quando estão tristes ou estagnados têm força e coragem para mudar o rumo da vida e vão em frente, e os que se continuam a lamentar e atiram simplesmente as culpas para a sorte, que coitada tem as costas largas. Há quem acredite que a sorte pode ser obtida com trevos de quatro folhas e com ferraduras de cavalo, há os que acreditam que há pessoas com mais sorte do que outras (que é o teu caso, amiga), e as pessoas que acreditam que fazem a sua sorte (é o meu caso). Sempre tive então sorte na vida, mas também sempre fiz para a ter. Quando uma oportunidade para melhorar passa por mim, eu agarro-a sem medos, porque os medos só atrapalham. E se ela não passa pelo meu caminho, eu desvio-me e agarro-a na mesma. Sabes, para se ganhar no totoloto, tem de se jogar, e arriscar nos números certos. É o que tenho feito sempre, toda a minha vida, e por isso é que considero que só tenho ganho. Também acredito em energias. E como nós, os sortudos, temos de sobra as boas, não há porque a nossa vida dê errado. Ainda no outro dia estivemos a conversar, os meus conselhos para ti mantém-se. Muitos beijinhos e muita sorte para ti. :)

Anónimo disse...

whiners are wieners

T disse...

Obrigada darling. Eu preciso sim. De melhor sorte e melhores energias. Das boas. ;)

Beijo

T disse...

Sim anónimo, uma frase digna de alguém com tomates.

Sofia Vila Nova disse...

Whiners are wieners, ehehehe, gostei bué. :) Vou passar a usar.
É isso T: Parar de lamentar e passar a enviar boas energias para o Universo. Vais ver que as coisas melhoram. Um beijinho! :)